Blog

Blog

PIF - Saiba mas sobre a doença

A PIF (Peritonite Infecciosa Felina) é o pavor dos tutores de gatos porque não há diagnóstico definitivo e nem tratamento especifico. Em geral, a doença é fatal e só atestada por meio de biopsia ou necropsia.

A PIF é causada pelo coronavírus felino, vírus que é transmitido pelo contato com fezes contaminadas, algo comum quando gatos usam a mesma caixa de areia. Não é uma doença de transmissão muito alta, sendo mais comum em ambientes com excesso de animais. Mas, para o gato realmente ficar doente, o vírus precisa sofrer uma mutação.

Assim, ser exposto ao coronavírus não quer dizer que seu gato terá PIF. É importante falarmos que a maioria dos gatos adultos já teve contato com o vírus e continua saudável - ou seja, o vírus não sofreu a mutação que o torna mortal.

Isso faz com que sua detecção seja mais complicada, pois mesmo que os gatos sejam testados para anticorpos e o resultado seja positivo não significa que o animal esteja doente.

Tipos de PIF
São dois os tipos: seca e úmida. A PIF úmida é mais fácil de ser diagnosticada, o gatinho junta liquido na região abdominal ou toraxica, tem febre e perde o apetite. Uma análise do líquido permite detectar se é PIF ou outra doença.

Na PIF seca, granulomas e necroses se formam em diversos órgãos, com sintomas diferentes. Isso leva a diagnósticos muitas vezes errados.

Normalmente, a doença aflige animais jovens, de três meses a três anos. Em adultos, a maioria dos casos ocorre devido à queda da imunidade (vacinação, outras doenças, traumas, cirurgia...).

Hoje, ainda não existe um teste específico para PIF, veterinários conseguem diagnosticar a doença interpretando diversos outros exames que, em conjunto, indicam sinais clínicos que apontam para a doença.

Os sintomas mais comuns são:
Febre
Vômito
Perda de apetite
Diarreia
Convulsões
Anemia
Inchaço abdominal (PIF úmida)

Existe cura?
Já há uma vacina para a PIF nos Estados Unidos e em alguns países europeus, mas seu resultado não é conclusivo, ou seja, não foi comprovado que ela realmente evita a doença, e ela é totalmente ineficaz em gatos já infectados.

Já em relação à cura, estudos mostram que o tratamento baseado no GS-441524 (Mutian1  e seu genérico chinês SAK 2) apresentam bons resultados na cura da doença. Infelizmente, o tratamento é extremamente caro, custando cerca de 11 mil reais (valor de abril de 2020).3

Como prevenir
Como o tratamento não é de fácil acesso, então a prevenção é o melhor caminho para evitar a doença, então:

- Evite que seu gato saia à rua
- Evite contato com gatos desconhecidos
- Visite regularmente um veterinário
- Ofereça ração e sachês de boa qualidade

Mantenha uma rotina saudável com seu gatinho e, no caso de qualquer mudança no seu comportamento, consulte seu veterinário.

No site https://www.pifentinhos.com.br/ você encontra mais informações sobre o tratamento e como buscar apoio.

1 - mutian.us
2 - https://www.cat2fip.co/
3 - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6435921

Tags:
©2021 Marcelinho Protetor. Todos os Direitos Reservados.

Search